Translate

Procure no blog

domingo, 17 de março de 2019

Oração de São Patrício contra feitiços


Levanto-me, neste dia que amanhece,
Por uma grande força, pela invocação da Trindade,
Pela fé na Tríade,
Pela afirmação da unidade
Do Criador da Criação.

Levanto-me neste dia que amanhece,
Pela força do nascimento de Cristo em Seu batismo,
Pela força da crucificação e do sepultamento,
Pela força da ressurreição e ascensão,
Pela força da descida para o Julgamento Final.

Levanto-me, neste dia que amanhece,
Pela força do amor dos Querubins,
Em obediência aos Anjos,
A serviço dos Arcanjos,
Pela esperança da ressurreição e da recompensa,
Pelas orações dos Patriarcas,
Pelas previsões dos Profetas,
Pela pregação dos Apóstolos
Pela fé dos Confessores,
Pela inocência das Virgens santas,
Pelos atos dos Bem-aventurados.

Levanto-me neste dia que amanhece,
Pela força do céu:
Luz do sol,
Clarão da lua,
Esplendor do fogo,
Pressa do relâmpago,
Presteza do vento,
Profundeza dos mares,
Firmeza da terra,
Solidez da rocha.

Levanto-me neste dia que amanhece,
Pela força de Deus a me empurrar,
Pela força de Deus a me amparar,
Pela sabedoria de Deus a me guiar,
Pelo olhar de Deus a vigiar meu caminho,
Pelo ouvido de Deus a me escutar,
Pela palavra de Deus em mim falar,
Pela mão de Deus a me guardar,
Pelo caminho de Deus à minha frente,
Pelo escudo de Deus que me protege,
Pela hóstia de Deus que me salva,
Das armadilhas do demonio,
Das tentações do vício,
De todos que me desejam mal,
Longe e perto de mim,
Agindo só ou em grupo.

Conclamo, hoje, tais forças a me protegerem contra o mal,
Contra qualquer força cruel que ameace meu corpo e minha alma,
Contra a encantação de falsos profetas,
Contra as leis negras do paganismo,
Contra as leis falsas dos hereges,
Contra a arte da idolatria,
Contra feitiços de bruxas e magos,
Contra saberes que corrompem o corpo e a alma.

Cristo guarde-me hoje,
Contra veneno, contra fogo,
Contra afogamento, contra ferimento,
Para que eu possa receber e desfrutar a recompensa.
Cristo comigo, Cristo à minha frente, Cristo atrás de mim,
Cristo em mim, Cristo em baixo de mim, Cristo acima de mim,
Cristo à minha direita, Cristo à minha esquerda,
Cristo ao me deitar,
Cristo ao me sentar,
Cristo ao me levantar,
Cristo no coração de todos os que pensarem em mim,
Cristo na boca de todos que falarem em mim,
Cristo em todos os olhos que me virem,
Cristo em todos os ouvidos que me ouvirem.

Levanto-me, neste dia que amanhece,
Por uma grande força, pela invocação da Trindade,
Pela fé na Tríade,
Pela afirmação da Unidade,
Pelo Criador da Criação.

quinta-feira, 7 de março de 2019

Instrução sobre a Quaresma


A Quaresma são os quarenta e seis dias da Quarta-feira de Cinzas ao Domingo de Páscoa, em que jejuam os cristãos, exceto aos Domingos. 

Afirmam os Santos Padres (como se pode ver em Cornélio a Lápide, Bellarmino, etc.) que foi a Quaresma instituição dos Apóstolos, para honrarmos e imitatmos o jejum de Cristo Senhor Nosso, satisfazermos a Justiça Divina, e assim preparar-mos à digna celebração da Páscoa.

Nesse tempo sagrado, substituindo a Igreja as profanas alegrias, bradando a Deus implorar o seu auxílio, a pedir-lhe a conversão dos pecadores, exorta-nos, e como que nos obriga a entrarmos em conta conosco. Façamo-lhes a vontade, cumpramos com o preceito do jejum e juntemos a essa penitência exterior a do coração, sondando o abismo de nossa consciência, lavando os pecados nas lágrimas da compuncção e no sangue de Crisro, frequentando mais os sacramentos, ouçamos Missa todas as vezes que pudermos, apliquemo-nos à lição espiritual, à oração, à consideração das verdades eternas, à prática das boas obras, façamos esnolas mais generosas, sirvam as nossas privações para sustento do pobre. Desta sorte apagaremos, nestes dias de salvação, nossas culpas passadas, e fortalecer-nos-hemos contra as tentações futuras.

Foi religiosamente praticado esse jejum desde os tempos dos Apóstolos. Que vergonha para nossa tibieza e covardia a piedade e rigor dos primeiros cristãos! Privavam-se não só da carne, como de muitos outros alimentos; era depois das vésperas; comiam só para não morrer, sem tantas sensualidades. Só nos princípios do século XIII consentiu a Igreja que adiantassem até ao meio-dia a comida da tarde. Asseveram São Bernardo e Pedro Blezense (século XII) que bem como eles jejuavam os fiéis até a boca da noite. 

Nunc usque ad Vesperam jejunabunt nobiscum pariter universi reges, et principes, clerus et populus, nobiles et ignobilis, simul in unum dives et pauper. (Sermão 3 - Quadragésima)

Em memória desta antiga disciplina rezam-se as vésperas na Quaresma antes da comida, e desta indulgente antecipação da hora veio a consoada, a qual não deve ser mais uma refeição completa. 

Unamos cada dia nosso jejum ao de Cristo Senhor Nosso, em testemunho da nossa obediência à Igreja, nossa Mãe, do nosso agradecimento por tantos benefícios, para expiação dos nossos pecados e dos de nossos irmãos, para alívio das almas do Purgatório, e para alcançar a graça de livrar-nos de tal pecado e de praticar tal virtude.

Goffiné, p. 296-297, 8 edição, 1912
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

A Tradição é linda.

A Tradição é linda.

Palavras de Santo Agostinho

"A oração é uma chave do céu; sobem as preces, desce a divina misericórdia. Por mais baixa que seja a Terra, e alto o Céu, Deus ouve a língua do homem, quando este tem limpa a consciência."