Translate

Procure no blog

terça-feira, 7 de agosto de 2018

Ato heróico em favor das almas



Pai Eterno! Em união com os merecimentos de Jesus e Maria, ofereço-vos pelas almas do Purgatório, todas as obras satisfatórias de minha vida, como também todas as que forem em meu favor oferecidas depois da minha morte, pondo-as à disposição de Maria Santíssima, minha Mãe celeste, a fim de aliviar as almas por Ela preferidas, para a maior Glória do Coração de Jesus.


Observações

Qual é o quinhão cedido às almas? Como se vê pela fórmula, oferecem-se neste ato heróico somente as obras satisfatórias (essas, sim, todas!). Portanto, não as obras inteiras, mas só um quinhão, por assim dizer, a terça parte de cada obra: a parte satisfatória. Pois cada boa obra tem um tríplice valor:

1º de enriquecer-nos (meritório); 2º de satisfazer a dívida dos pecados (satisfatório); 3º de obter e pedir graças (impetratório).

Pelo ato heróico se oferece exclusivamente o valor satisfatório de cada obra; os dois outros ficam para o doador, a saber: o valor meritório, que representa justamente a parte duradoura e mais preciosa, e o valor impetratório.

Vantagens

1. Tesouro no Céu. A riqueza do homem no Céu é formada pelo tesouro dos seus merecimentos, isto é, pelo valor meritório de suas obras. Este, porém, é só um dos tres valores de cada obra e só ele vai conosco para o Céu, constituindo o nosso dote e a nossa bem-aventurança. O valor satisfatório paga somente as dívidas do pecado; o valor impetratório é passageiro. Evidentemente, seríamos mais felizes e ricos se pudéssemos aproveitar também o valor satisfatório para aumentar o tão precioso valor meritório. E justamente isso que alcançamos pelo ato heróico, pois ao mérito da obra acresce, neste caso, o mérito da doação feita com tanta caridade, fé, fervor e generosidade. Além disso, popde-se ganhar todos os dias uma indulgencia plenária, e nas segundas-feiras, mais outra, ouvindo a missa em sufrágio das almas. Para ambas: cond. cost.
2. Preservação das penas do Purgatório. Torna mais eficiente os meios de apagar as penas temporais que são cinco: 1º boas obras satifatórias (recepção dos sacramentos, missas, trabalhos, sofrimentos); 2º pureza de vida; 3º oração. Deus, em atenção a ela, perdoa sem obra satisfatória; 4º aumento da graça, da dignidade sobrenatural e da familiaridade com Deus; 5º os merecimentos adquiridos pelo exercício das virtudes contidas no ato heróico (caridade, liberalidade, fé, esperança e amor de Deus). Ora, pelo ato heróico sacrificamos somente o primeiro meio de preservarmo-nos das penas do Purgatório, restando ainda outros quatro, que se tornam, em virtude deste ato, mais eficazes. Deus concederá mais graças para não cometermos pecados, atenderá com mais liberalidade ao nosso pedido de não ficarmos separados dEle, e nos há-de considerar mais dignos de misericórdia.
3. Misericórdia no dia do Juízo. Deus tem liberdade em dar e perdoar seus castigos; Jesus Cristo narra numa parábola que um criado insolvente foi completamente perdoado, apesar de ser grande a sua dívida, dez mil talentos (quarenta milhões). Não querendo porém perdoar a um seu companheiro a insignificancia de cem dinheiros (cerca de Cr$ 600,00), recebeu imediata condenação de pagar até o último ceitil. Nosso Senhor acrescenta que o Pai Celeste procede do mesmo modo. Ora, pelo ato heróico se exerce uma admirável caridade, doando todo o valor satisfatória e todas as indulgencias, a fim de que as almas do Purgatório sejam alividas. Por isso, achará semelhante doador muita misericórdia da parte do Juiz.
4. Advogados poderosos. Maria Santíssima, os Santos Anjos e todos os Santos, tão honrados e alegrados pela liberação das almas, não deixarão de empenhar-se junto ao Trono de Deus, em favor do doador, para que não seja condenado ao Purgatório, ou ao menos, não sofra lá por muito tempo. 

Quem fizer o Ato Heróico não precisará rezar sempre pelas almas. Poderá continuar nas suas orações e obras como qualquer outro cristão. Só a parte satisfatória delas é aplicada as almas do Purgatório. Para isto é suficiente ter feito o ato uma única vez. Não se exige que seja renovado todos os dias. Nem é necessário rezar por todas as almas do Purgatório; pode-se rezar também por uma só alma determinada e aplicar tudo a ela. 

__________
Fonte: Orai, de Padre João Baptista Reus, S.J., 1954.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

A Tradição é linda.

A Tradição é linda.

Palavras de Santo Agostinho

"A oração é uma chave do céu; sobem as preces, desce a divina misericórdia. Por mais baixa que seja a Terra, e alto o Céu, Deus ouve a língua do homem, quando este tem limpa a consciência."