Translate

Procure no blog

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Santo Alberto Magno, Confessor, Bispo e Doutor


Conhecido também como Alberto, o Grande, ou Alberto de Colônia, nasceu em 1193, na Alemanha, e foi um frade dominicano (O.P.), depois bispo e em 1931 proclamado como Doutor da Igreja Católica.

Ainda em vida ficou conhecido como doctor universalis e doctor expertus e ganhou o epíteto de "Magnus".

Alguns estudiosos o consideram como o maior teólogo e filósofo alemão da Idade Média. 

Estudou na Universidade de Pádua, onde conheceu as obras de Aristóteles. Logo após ingressar na Universidade de Pádua, teve uma visão da Virgem Santíssima, que o aconselhou a ser frade. Entrou então para a Ordem dos Pregadores e foi estudar teologia na Universidade de Bolonha. Como tinha muito conhecimento das obras de Aristóteles, é dada a ele o título de propagador dessas obras, tornando-as acessíveis para debates e estudos acadêmicos. Durante esse período teve um ilustre aluno, Santo Tomás de Aquino - St Alberto já lecionava na Universidade de Paris.

Santo Alberto Magno não se limitou a estudar a obra de Aristóteles, tratou de a recriar com a sua própria experiência e observação. Não foi apenas um filósofo, foi também um místico que se situou entre a filosofia aristotélica e a mística Dionísio, o Areopagita. 

É neste âmbito que St Alberto defende que a teologia deve servir para preparar a mística. Na mesma linha de Dionísio, atribui uma grande importância à teologia negativa (de Deus só podemos dizer aquilo que não é). A alma deve-se purificar asceticamente para ser iluminada por uma "luz angélica" que, não sendo Deus, procede de Deus, embora nesta vida o homem não veja Deus, mas possa apenas dEle receber sinais. 

Esta preparação e purificação da alma deve levar à experiência mística de Deus, inserindo esses conhecimentos na sua busca da santidade e do equilíbrio entre fé e razão; sua obra escrita está contida em 22 grossos volumes. No capítulo provincial da Ordem no ano de 1254, em Worms, Frei Alberto foi eleito provincial da província alemã dos dominicanos. Além da Alemanha, abarcava esta também a Holanda, Flandres e Áustria. 

Viajando sempre a pé e mendigando o alimento e a pousada, ele visitou todos os conventos sob sua jurisdição. Dois anos mais tarde, chamado pelo Papa Alexandre IV, foi a Agnani, na Itália, onde refutou Guilherme do Santo-Amor, professor da Universidade de Paris, que pregava contra as Ordens mendicantes. Em Colônia, fundou o Convento do Paraíso, para as filhas da nobreza. Enquanto isso, rezava, estudava e ensinava.
__________

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro (a) leitor (a), este blog é católico. Não aceitaremos ofensas contra a Igreja Católica. Por favor, antes de comentar certifique-se se o que está prestes a escrever tem alguma significância perante as Leis da Igreja.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

A Tradição é linda.

A Tradição é linda.

Palavras de Santo Agostinho

"A oração é uma chave do céu; sobem as preces, desce a divina misericórdia. Por mais baixa que seja a Terra, e alto o Céu, Deus ouve a língua do homem, quando este tem limpa a consciência."

Siga-me no Facebook