Translate

Procure no blog

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Santa Marta

Santa Marta nasceu em uma pequena aldeia chamada Betânia, cercada de vinhedos e de abundantes palmeiras quase recostadas no ponto mais alto do memorável Horto das Oliveiras.

Seus pais eram Teófilo (algumas fontes citam seu pai como sendo Simão, o leproso) e Eucaria, eles eram muito respeitados e queridos no seu povo. Teófilo era governador de toda comarca marítima, mas não era admirado pelas suas riquezas, mas sim, pela sua qualidade de vida. Uma pessoa honrada reta, integra e nobre de coração.

Marta era uma menina de natureza humilde, bondosa, pura e simples. Sofreu muito com a morte de sua mãe e depois com o falecimento do pai; pois antes de morrer ele disse a seus filhos amai-vos como bons amigos e olhando para Maria disse: a modéstia, a pureza e a honradez quando se entrelaçam são coroa na testa de uma moça.

Depois da morte de seus pais Marta e Lázaro (seu irmão) assumiram o governo da família, porque Maria fascinada pelos prazeres do mundo decide morar sozinha e seguida de alguns empregados foi morar em Magdala.



Enquanto Marta, ouvindo pela primeira vez Jesus, declarou-se sua discípula, crescendo assim nela a virtude da caridade aos doentes e aos pobres. Santa Marta nunca desanimou nas suas orações pedindo pela conversão de sua irmã Maria; pela sua fé e perseverança consegue o retorno de Maria, a qual conhece Jesus, se converte e doa também sua vida ao bem e a favor dos outros.

Há poucas, mas importantíssimas citações de Marta nas Sagradas Escrituras. Trata-se de mais uma importante passagem, pois do evento tira-se um momento em que Jesus chora: "O pranto de Maria provoca o choro de Jesus". E o milagre de reviver Lázaro, já morto e sepultado, solicitado com tamanha simplicidade por Marta, que exemplifica a plena fé na omnipotência do Senhor. Outra passagem é a ceia de Betânia, com a presença de Lázaro ressuscitado, uma prévia da última ceia, pois ali Marta serve a mesa e Maria lava os pés de Jesus, gesto que ele imitaria em seu último encontro coletivo com os doze apóstolos.


Toda vez que Jesus ia a Jerusalém se hospedava na casa de Marta, Maria e Lázaro porque eles ofereciam uma sincera amizade, acolhida e hospitalidade. Entre eles existia uma grande amizade, o que ocasionou uma forte perseguição por serem seguidores de Jesus e de sua doutrina. Sofreram os tormentos e as amarguras da paixão e morte de Jesus, seu Mestre. Eles foram desterrados numa pequena embarcação, aonde chegaram a França começando ali sua evangelização.

Muitos se converteram ao cristianismo. Depois de algum tempo Marta funda um mosteiro, onde ela com algumas jovens vivem uma vida de contemplação e recolhimento.

É de antiga e respeitável tradição, que parece estar autorizada pela igreja, que Santa Marta anunciara a fé de Jesus Cristo em Marselha, Aix, Avinhão e em toda a Provença; e que por toda a parte efectuara muitas conversões.


Conta-se, explicando aos povos de Avinhão as verdades da nossa religião Cristã, um mancebo que estava da banda de além do Ródano, desejava com paixão ouvir Marta; tentou pois atravessar o rio a nado, mas tendo sido arrastado pela rapidez das águas, fora submergido. Deram notícia à santa desta desgraça, e esta dizendo a uns pescadores que tirassem para fora o cadáver, depois de uma breve oração restituiu-o à vida .Fez grande ruído este milagre. Os habitantes de Tarascon e as povoações vizinhas vieram então pedir o socorro da santa contra um dragão que fazia enormes estragos. Como Marta não tinha outro fim do que a glória de Jesus Cristo e a salvação das almas, reconheceu que um milagre causaria a satisfação sobre aqueles pagãos.         

Embrenhou-se por um bosque vizinho e achou o dragão que estava a devorar um homem. Fez o sinal da cruz, aspergiu-o com algumas gotas de água benta, atou-o com o seu próprio cinto e trouxe-o à cidade, como se fora um manso cordeiro. Atónito o povo acudia a presenciar esta maravilha, e, depois de terem morto o dragão a pau e à pedrada, lançaram-se todos aos pés da santa, pedindo-lhe que os não abandonassem.

Aos 65 anos Marta morre atacada por uma grande febre.

Os primeiros a dedicarem uma festa litúrgica a Santa Marta foram os frades franciscanos, em 1262, e o dia escolhido foi 29 de julho.

Todos os anos os habitantes de Tarascon organizam uma grande festa em honra de Santa Marta, protetora da sua cidade, no dia 29 de Julho.

***

Oração de Santa Marta

Senhor, frequentemente nas tuas caminhadas passavas e ficavas na casa de Betânia, onde não havia as intrigas de Jerusalém, mas o silêncio dos simples e dos puros de coração e também o aroma da acolhida generosa. Em Betânia encontrastes sempre um canto de doçura, um repouso sereno, um profundo e sincero sinal de amizade. e foi exatamente para essa casa de Betânia que fizestes o milagre: tuas lágrimas molharam o túmulo e fizeram voltar para a vida, entre os braços de Marta e Maria, Lázaro, o irmão e amigo amado. Também na minha casa Senhor, que haja sempre a pureza da compreensão, a doçura do carinho, a capacidade da acolhida, o aroma suave da ternura, a alegria da amizade. Assim seremos testemunhas de uma vida por Ti renovada, por Ti santificada, Contigo vivida. Amém!


***

Mais imagens de Santa Marta



__________
Fonte: web
Obs.: O texto possui algumas correções gramaticais e ortográficas feitas por mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro (a) leitor (a), este blog é católico. Não aceitaremos ofensas contra a Igreja Católica. Por favor, antes de comentar certifique-se se o que está prestes a escrever tem alguma significância perante as Leis da Igreja.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

A Tradição é linda.

A Tradição é linda.

Palavras de Santo Agostinho

"A oração é uma chave do céu; sobem as preces, desce a divina misericórdia. Por mais baixa que seja a Terra, e alto o Céu, Deus ouve a língua do homem, quando este tem limpa a consciência."

Siga-me no Facebook