Translate

Procure no blog

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Venerável Teresa González Quevedo, Virgem

Breve relato...

A Venerável carmelita Maria Teresa González-Quevedo, morreu jovem e era muito bonita. Teve formação jesuítica, mas a moça se tornou Irmã Carmelita da Caridade de Vedruna, uma Congregação Carmelitana. Além disto, sua vida possui diversas semelhanças com a vida de Santa Teresinha do Menino Jesus. Maria Teresa González-Quevedo, espanhola de Madrid, viveu só 20 anos, de 12 de abril 1930 até 8 de abril 1950. Uma breve existência, mas vivida intensamente, concluída no noviciado das Carmelitas da Caridade, a congregação onde ela queria viver toda sua vida, na oração e no apostolado ativo, como também com o desejo claro de trabalhar em terra de missão. A vida desta jovem madrilena está ligada de vários modos à Companhia de Jesus. De fato, Teresita (como comumente era apelidada) formou sua vida espiritual na participação ativa à Congregação Mariana, por ela frequentada no Instituto das Carmelitas da Caridade, onde fez seus estudos. É conhecido que as Congregações Marianas têm sua origem na Companhia de Jesus. Os Jesuítas as difundiram em boa parte do mundo católico, como uma "via" do compromisso cristão, aberta especialmente aos jovens, que levam ao seu ambiente, família, lugar de trabalho e atividades apostólicas, os valores de uma espiritualidade amadurecida graças aos Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola, fundador dos Jesuítas. Uma "via", esta da Congregação Mariana, feita de formação teológica com vários níveis (segundo as várias tipologias dos congregados), de oração constante e frequente revisão de vida, reforçada pela participação anual aos Exercícios Espirituais, e tendo como referência característica a Virgem Maria, contemplada seja em seu escutar/viver a Palavra de Deus, seja em seu ardor de comunicar aos outros esta riqueza recebida. Outro laço com a Companhia de Jesus é constituído pelo fato de que a família da Ven. Maria Teresa conta entre seus parentes, dois jesuítas. Dois irmãos do pai de Teresita, eram Jesuítas, um deles é o Pe. Antônio González-Quevedo. Deste, Teresita receberá a Primeira Eucaristia. O período em que viveu não foi nada tranquilo, aliás foi o tempo da violenta guerra civil espanhola, durante a qual se desencadeou uma verdadeira perseguição religiosa, que causou a morte de 7.000 padres e 13 bispos. Entre esses mártires há também três irmãos do pai de Teresita.

Instituto das Carmelitas da Caridade de Santa Joaquina de Vedruna.
Quem quiser saber mais, leia o livro "Teresinha de Maria - Jovem, Moderna, Sorridente, Santa", do Pe. Artur Bonotti, C.SS.R. - Editora Santuário (de Aparecida-SP), 1982.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro (a) leitor (a), este blog é católico. Não aceitaremos ofensas contra a Igreja Católica. Por favor, antes de comentar certifique-se se o que está prestes a escrever tem alguma significância perante as Leis da Igreja.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

A Tradição é linda.

A Tradição é linda.

Palavras de Santo Agostinho

"A oração é uma chave do céu; sobem as preces, desce a divina misericórdia. Por mais baixa que seja a Terra, e alto o Céu, Deus ouve a língua do homem, quando este tem limpa a consciência."

Siga-me no Facebook