Translate

Procure no blog

sexta-feira, 25 de março de 2016

Sexta-feira Santa

Hoje, 25 de março, é a Sexta-feira Santa, ou Sexta-feira da Paixão. Todo bom católico sabe que hoje é um dia de reclusão e meditação para honra de Nosso Senhor Jesus Cristo. Tanto é que é um dia feriado. Muito embora os protestantes e maus católicos se utilizem desse feriado para as coisas mundanas e superficiais infrutíferas (aliás, para tudo há uma recompensa. Deus é Justo!).


Mas, o que aconteceu na Sexta-feira santa? Segundo a tradição cristã, a Ressurreição de Cristo aconteceu no domingo seguinte ao dia 14 de Nisã, no calendário hebraico. A mesma tradição refere ser esse o terceiro dia desde a morte. Assim, contando a partir do domingo, e sabendo que o costume judaico, tal como o romano, contava o primeiro e o último dia, chega-se à sexta-feira como dia da morte de Cristo.

A Sexta-feira Santa é um feriado móvel que serve de referência para outras datas. É calculado como sendo a primeira Sexta-feira de lua cheia após o equinócio de outono no hemisfério sul ou o equinócio de primavera no hemisfério norte, podendo ocorrer entre 22 de março e 25 de abril.

Na Igreja Católica, este dia pertence ao Tríduo pascal, o mais importante período do ano litúrgico. A Igreja celebra e contempla a paixão e morte de Cristo, pelo que é o único dia em que não se celebra, em absoluto, a Eucaristia.

Por ser um dia em que se contempla de modo especial Cristo crucificado, as regras litúrgicas prescrevem que neste dia e no seguinte (Sábado Santo) se venere o crucifixo com o gesto da genuflexão, ou seja, de joelhos.


~~~

A vigília da Paixão 

A Transladação do Santíssimo data do século II. Mas oficialmente o rito da adoração na Quinta-feira Santa só entrou na Igreja no século XIII. Após a oração após a comunhão, na Santa Missa, o sacerdote translada o Santíssimo solenemente em uma procissão para uma capela lateral devidamente preparada para recebê-Lo. Antes da Procissão o sacerdote prepara o turíbulo e incensa o Santíssimo três vezes. Durante a procissão, canta-se o Pange Língua. Após a transladação a comunidade é convidada a ficar em adoração e tudo isso significa ação de graças pela Sagrada Eucaristia e pela Salvação que celebramos nesses dias do Tríduo Pascal. 

~~~


Desnudação do Altar

A desnudação do altar e, é um rito, com a finalidade de tirar da Igreja todas as manifestações de alegria e de festa, como manifestação de um grande e respeitoso silêncio pela Paixão e Morte de Jesus. A desnudação do altar (denudatio altaris), ou despojamento, como preferem alguns, é um rito antigo, já mencionado por Santo Isidoro no século VII, que fala da desnudação como um gesto que acontecia na quinta-feira santa. O sacerdote, ajudado por dois ministros, remove as toalhas e os demais ornamentos e enfeites dos altares que ficam assim desnudados até a Vigília Pascal. No antigo rito, durante a desnudação recitava-se um trecho de um salmo. O gesto da desnudação do altar tinha o significado alegórico da nudez com a qual Cristo foi Crucificado. O significado é o silêncio respeitoso da Igreja que faz memória de Jesus que sofre a Paixão e sua morte de Jesus, por isso, despoja-se de tudo o que possa manifestar festa.

~~~

Para a Sexta-feira Santa existe a Devoção da Hora Santa, que ocorre entre 12 e 03 horas desse dia. Essa Devoção foi instituída por Jesus quando apareceu a Santa Margarida Maria Alacoque e disse: “Em toda a minha Paixão foi no horto que mais sofri, vendo-me completamente abandonado do céu e da terra. Oprimido pelos pecados de todos os homens, apareci perante a Santidade de Deus, que, sem consideração pela minha inocência, me esmagou com o peso da sua ira, fazendo-me beber o cálice, que continha todo o fel e toda a amargura da sua cólera justíssima. Ninguém pode compreender a intensidade desse meu tormento… Todas as noites, da quinta para a sexta-feira, far-te-ei participar da mortal tristeza que senti no horto. Para me acompanhares nesta humilde oração, que então ofereci a meu Pai, levantar-te-ás entre as onze e meio noite, e te prostrarás durante uma hora com a face sobre a terra, como Eu fiz, não só para aplacar a ira divina, pedindo misericórdia pelos pecadores, mas também para adoçar, de algum modo, a amargura que senti pelo abandono dos meus Apóstolos que não tinham podido velar uma hora comigo.” A finalidade desta devoção, determinada pelo próprio Redentor, consiste em aplacar a ira divina, – reparar a ingratidão dos homens, – participar das mortais tristezas do Coração de Jesus, – e pedir graça para os pecadores.

~~~

No dia 25 de março comemora-se a Festa da Anunciação. Embora seja uma festa de 1ª classe, quando cai na Sexta-feira Santa ou na Páscoa, ela é transferida para a segunda-feira que segue o Domingo in Albis, que será no dia 04 de abril.

~~~

Hoje é dia de jejum e abstinência.

Salve Maria!
Viva Cristo Rei!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro (a) leitor (a), este blog é católico. Não aceitaremos ofensas contra a Igreja Católica. Por favor, antes de comentar certifique-se se o que está prestes a escrever tem alguma significância perante as Leis da Igreja.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

A Tradição é linda.

A Tradição é linda.

Palavras de Santo Agostinho

"A oração é uma chave do céu; sobem as preces, desce a divina misericórdia. Por mais baixa que seja a Terra, e alto o Céu, Deus ouve a língua do homem, quando este tem limpa a consciência."