Translate

Procure no blog

sábado, 26 de março de 2016

Sábado Santo

Sabbatum Sanctum - Soledade de Nossa Senhora

Toda a Igreja está desnuda. Está tudo sem enfeite, sem adornos. Tudo foi retirado na Quinta-feira santa. Estamos em luto, mas também estamos em espera pela Gloriosa Ressurreição de Nosso Senhor. Nossa única Esperança. Neste dia temos a figura da Santíssima Virgem em luto profundo. Um luto tão triste que alma nenhuma é capaz de não comover-se. Hoje vamos refletir e meditar todas as Dores de Maria. 
Voltou tão triste a aflita e pobre Mãe, que todos os que A viam, d'Ela se compadeciam e choravam” (São Bernardo)

Hoje, não tem Santa Missa, porque o Sacerdote está morto. Hoje, só iremos rezar e rezar muito. Hoje, toda liturgia é diferenciada. Hoje, iremos nos apegar ainda mais com a Santíssima Mãe do Sacerdote. 

"Um grande silêncio reina hoje sobre a terra; um grande silêncio e uma grande solidão. Um grande silêncio, porque o Rei dorme; a terra estremeceu e ficou silenciosa, porque Deus adormeceu segundo a carne e despertou os que dormiam há séculos. Deus morreu segundo a carne e acordou a região dos mortos." (De uma antiga homilia de Sábado Santo)

~~~

Meditação de D. Javier Echevarria

Hoje é dia de silêncio na Igreja: Cristo jaz no sepulcro e a Igreja medita, admirada, o que fez por nós este Senhor nosso. Guarda silêncio para aprender do Mestre, ao contemplar o Seu corpo destroçado.

Cada um de nós pode e deve unir-se ao silêncio da Igreja. E ao considerar que somos responsáveis por essa morte, esforçamo-nos para que guardem silêncio as nossas paixões, as nossas rebeldias, tudo o que nos afaste de Deus. Mas sem estarmos meramente passivos; é uma graça que Deus nos concede quando lha pedimos diante do Corpo morto do Seu Filho, quando nos empenhamos em tirar da nossa vida tudo o que nos afaste d’Ele.

O Sábado Santo não é um dia triste. O Senhor venceu o demónio e o pecado e dentro de poucas horas vencerá também a morte com a Sua gloriosa Ressurreição. Reconciliou-nos com o Pai celestial; já somos filhos de Deus! É necessário que façamos propósitos de agradecimento, que tenhamos a segurança de que superaremos todos os obstáculos, sejam do tipo que forem, se nos mantemos bem unidos a Jesus pela oração e os sacramentos.

O mundo tem fome de Deus, embora muitas vezes não o saiba. As pessoas desejam que se lhes fale desta realidade gozosa — o encontro com o Senhor — e para isso estão os cristãos. Tenhamos a valentia daqueles dois homens — Nicodemos e José de Arimateia — que durante a vida de Jesus Cristo mostravam respeitos humanos, mas que no momento definitivo se atrevem a pedir a Pilatos o corpo morto de Jesus, para lhe dar sepultura. Ou a daquelas mulheres santas que, quando Cristo é já um cadáver, compram aromas e vão embalsamá-lo, sem terem medo dos soldados que guardam o sepulcro.

À hora da debandada geral, quando toda a gente se sentiu com direito a insultar, a rir-se e a zombar de Jesus, eles vão dizer: dá-nos esse Corpo, que nos pertence. Com que cuidado o desceriam da Cruz e iriam olhando para as Suas Chagas! Peçamos perdão e digamos, com palavras de São Josemaria Escrivá: subirei com eles ao pé da Cruz, apertarei o Corpo frio, cadáver de Cristo, com o fogo do meu amor..., retirar-lhe-ei os cravos com os meus desagravos e mortificações..., envolvê-Lo-ei com o pano novo da minha vida limpa e enterrá-Lo-ei no meu peito de rocha viva, donde ninguém m’O poderá arrancar, e aí, Senhor, descansai!

Compreende-se que colocassem o corpo morto do Filho nos braços da Mãe, antes de lhe dar sepultura. Maria era a única criatura capaz de Lhe dizer que entende perfeitamente o Seu Amor pelos homens, pois não foi Ela a causa dessas dores. A Virgem Puríssima fala por nós; mas fala para nos fazer reagir, para que experimentemos a Sua dor, feita uma só coisa com a dor de Cristo.

Retiremos propósitos de conversão e de apostolado, de nos identificarmos mais com Cristo, de estar totalmente pendentes das almas. Peçamos ao Senhor que nos transmita a eficácia salvadora da Sua Paixão e Morte. Consideremos o panorama que se nos apresenta pela frente. As pessoas que nos rodeiam, esperam que os cristãos lhes descubram as maravilhas do encontro com Deus. É necessário que esta Semana Santa — e depois todos os dias — sejam para nós um salto de qualidade, pedir ao Senhor que se meta totalmente nas nossas vidas. É preciso transmitir a muitas pessoas a Vida nova que Jesus Cristo nos conseguiu com a Redenção.

Socorramo-nos de Santa Maria: Virgem da Soledade, Mãe de Deus e Mãe nossa, ajuda-nos a compreender — como escreve São Josemaria — que é preciso fazer da nossa vida a vida e a morte de Cristo. Morrer pela mortificação e penitência, para que Cristo viva em nós pelo Amor. E seguir então os passos de Cristo, com afã de corredimir todas as almas. Dar a vida pelos outros. Só assim se vive a vida de Jesus Cristo e nos fazemos uma só coisa com Ele.

~~~

Reze e medite nas Sete Dores de Maria

Oração Inicial:

Virgem dolorosíssima, seríamos ingratos, se não nos esforçássemos em promover a memória e o culto de vossas dores, vosso Divino Filho tem vinculado à devoção de vossas dores, particulares graças para uma sincera penitência, oportunos auxílios e socorros em todas as necessidades e perigos. Alcançai-nos, Senhora, de vosso Divino Filho, pelos Méritos de vossas Dores e lágrimas, a graça .....

1 Credo, 1 Pai Nosso e 3 Ave Maria

1ª Dor: A profecia do santo velho Simeão, em Lc 2, 35
Pela dor que sofrestes ao ouvir a profecia de Simeão, de que uma espada transpassaria o vosso Coração, Mãe de Deus, ouvi-nos!

Ave Maria...


2ª Dor: A fuga para o Egito, em Mt 2, 14
Pela dor que sofrestes quando fugistes para o Egito, apertando ao peito virginal o Menino Jesus, para salvar das fúrias do ímpio Herodes, Virgem Imaculada, ouvi-nos!

Ave Maria...


3ª Dor: Perda e encontro do Menino Jesus no templo, em Lc 2, 48
Pela dor que sofrestes quando da perda do Menino Jesus por três dias, Santíssima Senhora, ouvi-nos!

Ave Maria...


4ª Dor: Maria se encontra com Jesus na via dolorosa, em Lc 23, 27
Pela dor que sofrestes quando viste o querido Jesus com a Cruz ao ombro, a caminho do calvário, virgem Mãe das Dores, ouvi-nos!

Ave Maria ....


5ª Dor: Crucificação e Morte de Jesus, em Jo 19, 25-27
Pela dor que sofrestes quando assististes à morte de Jesus, crucificado entre dois ladrões, Mãe da Divina graça ouviu-nos!

Ave Maria ....


6ª Dor: Perfuração do lado e do Coração Sagrado de Jesus, e descimento da cruz, em Lc 23, 53
Pela dor que sofrestes ao ver seu Sagrado Coração transpassado e quando recebeu em vossos braços o corpo inanimado de Jesus, descido da Cruz, Mãe dos Pecadores, ouvi- nos!

Ave Maria...


7ª Dor: Jesus é colocado no sepulcro, em Lc 23, 55
Pela dor que sofrestes quando o Corpo de Jesus foi depositado no sepulcro, ficando vós, na mais triste solidão, Senhora da Mãe da Misericórdia, ouvi nos !

Ave Maria ....


Oração final:
Daí-nos Senhora, a graça de compreender o oceano de angústias que fizeram de vós a “Mãe das Dores”, para que possamos participar de vossos sofrimentos e vos consolemos pelo nosso amor e nossa fidelidade. Choramos convosco, ó Rainha dos mártires, na esperança de ter a felicidade de um dia nos alegrarmos convosco no Céu. Amém.

Quem reza 7 Ave-Maria meditando as Sete Dores, Nossa Senhora promete sete graças (em aparição a Santa Brígida, aprovadas pela Igreja). São elas:


· Porei a paz em suas Famílias.
· Serão iluminados sobre os Divinos Mistérios.
· Consolá-los-ei em suas penas e acompanhá-los-ei nas suas aflições.
· Conceder-lhes-ei tudo o que me peçam contanto que não se oponha à vontade adorável do Meu Divino Filho e à santificação das suas almas.
· Defendê-los-ei nos combates espirituais contra o inimigo infernal e protegê-los-ei em todos os instantes da vida.
· Obtive do Meu Filho que, os que propaguem esta devoção (às minhas lágrimas e Dores) sejam transladados desta vida terrena à felicidade eterna, diretamente, pois ser-lhes-ão apagados todos os seus pecados e o meu Filho e Eu seremos a sua eterna consolação e alegria.


~~~


Virgem dolorosa,
que aflita chorais!
Virgem magoada,
Bendita sejais!

Ó Mãe dolorosa,
que aflita chorais,
repleta de dores,
Bendita sejais!

Que duras espadas,
que duros punhais!
ferem Vosso peito,
Bendita sejais!

Que espada pungente
vós experimentais,
que o peito vos vara
Bendita sejais!

As dores futuras,
já Vós suportais!
Nós somos a causa,
Bendita sejais!

Bendita sejais, Mãe do Redentor!
Por vossa tão grande dor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro (a) leitor (a), este blog é católico. Não aceitaremos ofensas contra a Igreja Católica. Por favor, antes de comentar certifique-se se o que está prestes a escrever tem alguma significância perante as Leis da Igreja.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

A Tradição é linda.

A Tradição é linda.

Palavras de Santo Agostinho

"A oração é uma chave do céu; sobem as preces, desce a divina misericórdia. Por mais baixa que seja a Terra, e alto o Céu, Deus ouve a língua do homem, quando este tem limpa a consciência."

Siga-me no Facebook